Secretaria de Saúde realiza mais ações de combate à Leishmaniose

Foto: Decom/PMA

A Secretaria de Saúde de Areia, através da Vigilância Ambiental, iniciou esta semana o controle químico do mosquito transmissor da Leishmaniose. Os Agentes estão borrifando inseticida em várias localidades da cidade, principalmente na zona rural para fazer o controle biológico da Calazar, que vinha apresentando aumento de ocorrência na cidade.

Foto: Decom/PMA

De acordo com as recomendações do Ministério da Saúde, o controle químico por meio da utilização de inseticidas de ação residual é a medida de controle determinada para a prevenção à doença. “O inseticida atinge diretamente o inseto adulto e tem como objetivo evitar e/ou reduzir o contato entre o inseto transmissor e a população humana, e consequentemente, diminuir o risco de transmissão da doença”, explicou o Coordenador da Vigilância Sanitária, Chico Jardelino. A borrifação é aplicada nas paredes internas e externas do domicílio, incluindo o teto, e ainda no abrigo de animais.

Conforme a Secretária de Saúde, Tatianne Elli dos Santos, a Vigilância Ambiental deverá realizar este trabalho duas vezes por ano, ao final do período chuvoso e repetido em todos os domicílios do município onde foram registrados casos da Leishmaniose humana ou canina, assim como onde foram constatadas a presença do mosquito.

A Vigilância ambiental da PMA já tem realizado várias ações de controle da Calazar. Somente este ano já foram aplicados mais de 300 testes de diagnóstico da doença em cães nas regiões endêmicas. Também já foram realizadas várias ações de orientação à população e medidas sanitárias de higiene.