Conheça a história do Teatro Minerva que será reaberto na sexta

Fachada do Teatro Minerva depois de recente pintura. (Foto: Decom/PMA)

Areia é uma das cidades mais representativas sob o ponto de vista histórico e cultural do Estado. Seu Centro Histórico é tomado por casas de belas fachadas do conjunto arquitetônico oitocentista, o que levou o município a ser registrado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), no ano de 2005, como Patrimônio Histórico, Paisagístico e Cultural do Brasil. A cidade conhecida como “Terra da Cultura” se destaca pelos filhos ilustres que contribuíram para a história do país e também pela produção de iguarias e derivados da cana de açúcar. Rodeada de nascentes límpidas de água, possui ainda vários pontos turísticos importantes, como por exemplo, o Teatro Minerva.

Conhecido como o primeiro e mais antigo da Paraíba, o Teatro Minerva foi inaugurado em 1859. A inauguração de sua construção, em 1857, aconteceu graças a uma sociedade de sessenta sócios e idealistas, tendo à frente o Professor Joaquim da Silva e o Doutor José Evaristo da Cruz Gouveia, dois intelectuais de marcante atuação no cenário sociocultural do século XIX. Essa sociedade era chamada de “Recreio Dramático”. “Eles tinham por intuito fazer uma contribuição mensal de 4 contos de réis e essa contribuição era revertida para a construção de uma casa de espetáculos que veio a ser o Teatro Recreio Dramático”, disse o historiador e Diretor Municipal de Cultura, Gerson Paulino.

Interior do Teatro Minerva ainda preserva estilo neoclássico com peças em madeira. (Foto: Decom/PMA)

Com o passar dos anos, algumas intervenções foram realizadas no prédio, até que foi colocada na fachada uma estatueta da Deusa Minerva, que resultou na mudança do nome “Recreio Dramático” para Teatro Minerva. “Existiu em Areia, na Rua Santa Rita, um jardim público que era ornamentado e decorado com algumas estatuetas de deuses gregos. Com o tempo, esse jardim foi desativado e algumas estatuetas desapareceram. Mas um senhor da época teve a ideia de salvar uma dessas estatuetas e colocá-la bem no alto da fachada do teatro, que era a da deusa Minerva. A partir daí, o teatro passou a levar o nome da deusa que estava no seu ponto mais alto”, finalizou Gerson.

O Teatro Minerva é um dos responsáveis direto pela influência cultural que sempre existiu em Areia e serviu de inspiração para outros teatros da Paraíba, como o Teatro Santa Rosa, em João Pessoa, e o Teatro Santa Ignêz, em Alagoa Grande. Além de apresentações teatrais, o espaço já contou com mostras audiovisuais, já funcionou como cinema e como centro de apoio para ensaios de grupos regionais de artes cênicas. Pelo seu palco já passaram grandes artistas e companhias de renome nacional.

E agora, preservando sua arquitetura neoclássica original, essa grande casa de espetáculos foi restaurada pela Prefeitura Municipal de Areia e será devolvida à sociedade para que os areienses e visitantes possam prestigiar a apresentação de peças teatrais e outras formas de expressão da arte. A reabertura do teatro acontece nesta sexta-feira, 10, a partir das 19h. A programação de reabertura conta ainda com apresentações no sábado e no domingo, dias 11 e 12.