Concurso de redação sobre consciência negra vai premiar estudantes de Areia

Areia sedia os quilombos dos engenhos do Senhor Bonfim e Novo Mundo. (Foto: Incra).

No próximo dia 20 de novembro se comemora o Dia da Consciência Negra. Em alusão à data será realizada a 1ª Semana de Valorização à Cultura Afro-brasileira na cidade de Areia. Na programação está prevista a realização de um concurso de redação sobre a temática com estudantes da cidade. As inscrições começam nesta segunda-feira, 13, e vão até a quinta-feira, 16.

Todas as escolas das redes municipal, estadual e particular de Areia podem participar. O concurso será dividido entre estudantes dos ensinos fundamental e médio. Cada escola pode inscrever até três redações. As escolas devem fazer uma pré-seleção antes com os textos escritos pelos seus alunos e encaminhar os três melhores para o concurso.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no campus do IFPB de Areia, no Colégio Santa Rita, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h30 no prazo determinado. As redações devem necessariamente ter sido produzidas pelo aluno autor e não podem ter sido publicadas anteriormente em nenhum veículo de comunicação.

O tema escolhido para a redação é “Ser negro no Brasil: a construção de uma identidade”. Os textos devem ser manuscritos, com no máximo 30 linhas, e sem a identificação do autor nas folhas. A comissão julgadora é composta por servidores do IFPB e da UFPB.

O resultado do concurso será divulgado no dia 24 de novembro, dentro da programação da Semana de Valorização à Cultura Afro-Brasileira. A divulgação vai acontecer na Praça João Pessoa a partir das 15h, ocasião em que será entregue a premiação de um livro para o vencedor de cada categoria.

Areia possui uma igreja que era dedicada aos negros escravos. (Foto: Decom/PMA)

Todo o evento está sendo realizado pela Prefeitura Municipal de Areia em parceria com o IFPB, a UFPB, a Associação do Movimento Negro e o Grupo de Capoeira Semente Crioula. A Semana será do dia 20 ao dia 25 e terá mesas-redondas, apresentações culturais, concurso da beleza negra areiense, oficinas, feira cultural e outras atividades, inclusive no quilombo do Senhor BonFim.

“Areia tem uma história muito forte com os negros e os afrodescendentes e precisamos enaltecer toda a cultura, o comportamento, a culinária, a herança deixada por eles”, frisou a Secretária de Educação Municipal, Sandra Medeiros.